• menu
  • fechar
  • A feira da minha terra, do meu lugar

    Prosa no texto, texto rima


    Inicia com a chegada das carnes para os marchantes começarem a cortar
    Higiene a desejar
    Já um tantinho de gente a circular
    No final de tarde da sexta, todos a esperar
    No churrasquinho de Dona Ilza Cajuá
    O carvão inicia a queimar, carnes fresquinhas começam a assar, dá gosto saborear
    Cervejas geladas, de tudo que é marca, já estão a rolar
    Carrões, com som a tocar
    Cada um faz sua própria conta, a pagar
    Esse muído passa a noite até clarear
    Faltando banheiro, os presentes na praça, estão a mijar
    A muvuca no sábado de manhãzinha, já toma conta da feira, é gente de friviar
    Mangaio, roupa, peixe, carne, relógio, celular, estribo, lanche, faca peixeira
    Todos, ao longo do dia, na feira a comprar
    Táxi de carrinho de mão, trabalho infantil, a transitar
    Garotas jovens, bonitas, na profissão milenar
    São alguns problemas sociais da feira do meu lugar
    Na praça, no troca troca, muitos negócios a se ajustar
    Matuto que vem do sítio em lotação
    Suprir as necessidades de sua manutenção, a fome enganar
    Tem o povo mais abastado, chega cedo, já vem com a sacola na mão, muita coisa comprar
    Pedintes avulsos, carros de som, com sua propagandação, vendedor de remédio de planta, tem cura pra tudo, piolho, caganeira, cefaléia, pereba, sarna, olhado, bucho inchado, espinhela caída, lundun, pano branco, unha encravada, esporão de galo, constipação
    Vendedor de peixe oferece tudo que é pescação
    Tilápia, avoador, tainha, atum, piaba, serra, corvina, meca, cação, o que não falta é opção
    A verdura toda é exposta, toda bonitinha
    Tem qualidade, preço, desse jeito que o comprador gosta
    Tem doente, indigente, clamar, por uma moeda implorar
    Nas bancas de roupas
    Todos os modelos e marcas famosas
    Onde no cidadão causa até surpresa
    – As grifes são de origem duvidosa, nebulosa?
    – Com certeza!
    Também tem muita coisa nas lojas do calçadão, parcelam, aceitam até cartão
    Muita promoção
    A feira do meu lugar é formada de pessoas, trabalho e suor
    Carroceiro, cabeceiro, encrenqueiro, malandro sorrateiro
    Alguns vão até pro chirindró
    Tem muito mais a ofertar
    Caixa de som usada
    Panela de pressão
    Chapéu de couro
    Boné
    Blusão
    Retratista no meio da rua
    Com sua máquina na mão
    Bicicleta, o caboco compra, já volta contente, bossando, com a sua em cima da lotação
    E ainda na feira você vai encontrar
    Cela, arreio, chicote, freio, chibata, rédea, bota
    Tudo pra quem precisa montar
    O mercado também é aberto
    Para qualquer cidadão ir comprar, se alimentar
    Cuscuz com guizado, ovo frito, buchada, picado, degustar
    Tem queijo, siquilho, raivinha, brote, bolacha, biscoito de nata
    Tem mais queijo
    De coalho salgado, de manteiga
    Para provar, se aprovar, é só pagar e levar
    Carne de porco torrada, macaxeira, batata, iguarias do meu lugar
    Um carteado no meio da praça, se quiser, pode apostar
    O tempo passando, o sol aumentando
    O barraqueiro suando, mercadoria boiando
    E chegou a hora do grito soltar
    E o povo mais pobre também começa a comprar, pechinchar
    Suas sacolas encherem com tudo que existe por lá
    E Manezin, meu companheiro das farras, o Coroné do Agreste, no alto da esquina de sua varanda, com olhos de águia, não deixa nada passar
    Ver tudo, a supervisionar
    E Fábio Couto, na sua rotina, chega pra sua goma pegar
    É a feira!
    A feira do meu lugar
    Começando a minguar
    Alguns já começam a barraca desmontar
    E carroceiros as tábuas a carregar
    E os últimos bêbados ainda estão a ficar
    E a turma da limpeza começa a chegar
    A rua varrer, a lavar
    Tudo limpar
    Agora é só esperar
    Sexta a noitinha, de novo, recomeçar
    E eu estarei na resenha em Dona Ilza
    Na feira do meu lugar

    Juinin Rebouças, 11/01/2019, São José de Mipibu

    por manoelrebjr

    Nenhum comentário

    Seja o primeiro a comentar o tópico.

    Entre na discussão!

    Fique tranquilo, seu email está seguro.