• menu
  • fechar
  • João Nogueira e Drumond. Ainda existe esperança

    E agora Drummond?

    E agora Drummond?
    Que será de José?
    Que ficou sem tostão
    Que perdeu sua fé,
    Que não tem mais prazer…
    Que deixou de brigar,
    Que rendeu-se ao poder…
    Que não quer protestar,
    Sua raiva murchou
    Não tem gana mais não…
    A esperança acabou…

    E agora Drummond?

    Está sem trabalho
    Está sem dinheiro
    Está sem amigo e sem paradeiro
    Só vê desespero, miséria, abandono
    Os mesmos senhores na terra sem-dono
    Não vê a mudança, sonhar foi em vão
    José já se cansa…

    E agora Drummond?

    Se você voltasse,
    Se você escrevesse,
    Se você contasse que sofrer é esse
    Se você existisse e se denunciasse
    Se José pudesse ver a sua face
    Mas você foi embora,
    Que tristeza então…
    Pra José que chora…

    E agora, Drummond?

    Sozinho ele roda
    Na roda do mundo
    Atrás da utopia jogada no fundo
    Não viu alegria, a justiça não veio
    E o destino do povo parado no meio
    José chama o povo, ninguém lhe responde,
    Mas ele ‘inda marcha…

    Drummond, para onde?

    João Nogueira

    por manoelrebjr

    Nenhum comentário

    Seja o primeiro a comentar o tópico.

    Entre na discussão!

    Fique tranquilo, seu email está seguro.