• menu
  • fechar
  • Anarquista alquimista do verso – Por Júnior Rebouças. Mipibu

    ANARQUISTA ALQUIMISTA DO VERSO

     

    Na poesia sou anarquista

    Sem regra ou convenção

    Tudo depende da emoção

    No amor um intimista

     

    Faço verso por comoção

    Me inspiro no momento

    Sem métrica ou discernimento

    Só sentimento no coração

     

    Quem ler, ver minha mensagem

    É entendível sim senhor

    Flui fácil falar em amor

    Solto o verbo na viagem

     

    Os Doutores, grandes escritores

    Rebuscam a escrita no grafar

    Mas traduzem ideias sem pensar

    São vassalos dos leitores

     

    Na grafia a emoção se entrega, se solta

    O poema não é no molde

    Se ajusta e tudo pode

    A criação gira em volta

     

    Escrevo com tristeza ou alegria

    Tento ser da poesia um alquimista

    Garçom das palavras, não artista

    Das letras fazer ser minha cria

     

    Júnior Rebouças

    por manoelrebjr

    Nenhum comentário

    Seja o primeiro a comentar o tópico.

    Entre na discussão!

    Fique tranquilo, seu email está seguro.